Blog

Copa do Mundo e automóveis: a história

Copa do Mundo e automóveis: a história

A paixão pelo futebol é algo que nasce com quase todos os brasileiros e isso acaba sendo transmitido também para os carros. Aproveitamos que a Hyundai lançou essa semana o HB20 Copa do Mundo da Fifa Qatar 2022 para relembrar outras séries e versões inspirados no principal torneio de futebol do mundo.

LEIA MAIS:
As 10 multas menos frequentes no trânsito brasileiro
Fim das autoescolas? Processo para tirar ou renovar CNH pode diminuir em até 80%
As 5 multas de trânsito mais cometidas por taxistas e motoristas de aplicativo

Fizemos aqui uma lista com os modelos mais icônicos customizados para comemorar o torneio – que este ano acontecerá no próximo mês de novembro -, entre eles versões que eram dedicadas exclusivamente a homenagear a seleção brasileira.

Gol Copa 1982

Uma das pioneiras nesse lance de versões de Copa, a Volkswagen quase sempre fazia edições especiais nos anos de torneio. O primeiro Gol Copa estreou em 1982, mas tivemos vrsões também em 1994, 2002 e 2006.

O Gol Copa de 1982 é um dos clássicos. Com apenas 3.000 unidades produzidas, ele tinha como diferencial rodas esportivas, uma inscrição no nome da versão no vidro traseiro e a clássica manopla do câmbio imitando uma bola de futebol.

A mecânica? O manjado motor boxer 1.6 de dupla carburação, que entregava modestos 51 cv de potência e 10,7 kgf.m de torque. O câmbio era manual de quatro marchas.

Chevrolet Kadett Turim 1990

Outro clássico com versão especial dedicada à Copa do Mundo, o Chevrolet Kadett Turim homenageava a edição de 1990 da Itália. Não foi um ano muito bom para o futebol brasileiro, já que a seleção foi eliminada ainda nas oitavas de final (isso dói até hoje…). Apesar disso, podemos dizer que a versão especial do Kadett foi algo de positivo que o torneio trouxe.

Baseada na configuração SL/E, a edição trazia alguns diferenciais, como uma faixa nas cores da Itália que acompanhava toda a linha de cintura e também uma inscrição “Turim”, no mesmo estilo tricolor, nas laterais. Já no interior a única diferença entre as demais versões eram os bancos esportivos da Recaro.

Sob o capô, o hatch da Chevrolet usava motor 1.8 GM Família II, que tinha carburação e comando de válvula simples. Conhecido por ser potente, ele entregava 95 cv e bons 14,9 kgf.m de torque. O propulsor vinha casado com uma transmissão manual de cinco marchas.

Era considerado uma ótima compra, já que trazia elementos personalizados, e tinha preço próximo ao da versão normal.

Chevrolet S10, Corsa e Corsa Pick-up Champ

A Chevrolet fez novas versões dedicadas à Copa do Mundo em 1998. Dessa vez, a marca escolheu a S10 e o Corsa, em suas duas configurações – hatch e picape. Chamadas de Champ, as variantes tinham poucas mudanças em relação às demais opções, que se limitavam ao visual externo.

Tudo se resumia a ao adesivo amarelo nas laterais, às rodas de liga-leve de 14 polegadas e à pintura, que poderia ser em verde escuro ou azul marinho. Fora isso, os modelos mantinham as configurações das versões normais.

Assim como a seleção de 1998, as versões não caíram no gosto do público. Hoje em dia é bem difícil de ver uma rodando por aí.

Fiat Uno Rua 2014

Lançado em 2014, o Uno Rua não deu muita sorte à seleção brasileira. Foi naquela copa que a seleção brasileira levou de sete da Alemanha, algo que ficou marcado na história do torneio – e do futebol brasileiro.

Apesar desse azar, o Uno Rua era uma boa versão intermediária. O modelo era baseado na versão Vivace, com motor 1.0 Fire quatro cilindros aspirado de 75 cv de potência e 9,9 kgf.m de torque. A transmissão era manual de cinco marchas e a direção era hidráulica.

Como diferencial, a versão trazia adesivos alusivos à seleção, como a bandeira na coluna “C”, e também a inscrição da versão abaixo dos retrovisores. O nome “Uno” na tampa traseira vinha nas cores da bandeira (azul, amarela e verde).

Por dentro, a Fiat decidiu explorar bastante as cores da seleção. Os bancos tinham parte do revestimento em azul, a inscrição “Rua” na parte superior e costuras em amarelo. O detalhe também estava no acabamento do volante em couro. A cor azul dos bancos foi usada ainda nos botões do comando do ar-condicionado e nos cintos.

Hyundai HB20 Copa 2014

Por último, vamos trazer aqui outras versões temáticas do próprio Hyundai HB20 em ano de Copa do Mundo. Na linha 2014, da fatídica Copa no Brasil, o hatch trazia como diferenciais os adesivos alusivos à edição especial, e também oferecia uma função interessante para a central multimídia: a TV digital. Além disso, tanto hatch como o sedã HB20S tinham emblemas da copa estampados nos bancos e costuras em vermelho.

A estratégia de colocar a TV digital no multimídia também foi adotada pela marca em 2018, na Copa da Rússia. Vale destacar que, assim como em 2022, a marca sul-coreana foi a patrocinadora oficial do torneio nos anos mencionados, por isso só ela podia usar a marca oficial – como agora.

Siga nossas redes sociais!
Facebook | Instagram

Compartilhe Este Artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Populares

5 multas pouco conhecidas que você está sujeito a tomar

5 multas pouco conhecidas que você está sujeito a tomar

19.06-1

Como funcionam os pontos na CNH?

14.06-1

É permitido rodar sem placa?

Categorias

Somos especialistas em recursos para multas de trânsito. Cuidamos do seu processo, com total segurança e transparência.

Temos uma equipe especializada e dedicada para atuar em casos de CNH cassada ou suspensa .

Temos uma equipe especializada e dedicada para atuar em casos de CNH cassada ou suspensa .

Outros Artigos

27.05-1

Quais cuidados tomar ao passar o seu carro alienado?

As 5 multas de trânsito mais cometidas por taxistas e motoristas de aplicativo

As 5 multas de trânsito mais cometidas por taxistas e motoristas de aplicativo

Modelo-de-contrato-de-compra-e-venda-de-veiculo-financiado

Contrato de Compra e Venda de Veículo Financiado: Modelo

19.06-1

Como funcionam os pontos na CNH?